Get Out, Viola Davis e o Racismo Implícito das Premiações


Essa semana começou a submissão do Golden Globes e um detalhe deixou todo mundo desprevenido. O filme Corra (título original Get Out) foi submetido a avaliação na categoria comedia ou musical. O grande problema é que Corra é um filme de terror cujo grande monstro da história é o racismo. Caso queira conhecer um pouco mais sobre a projeto aqui dois textos um sem spoiler e outro com spoiler.

O enredo gira em torno de Chris, um jovem negro, que está viajando com Rose, namorada branca, para conhecer a família dela. Os pais da moça vivem em um subúrbio apenas com pessoas brancas e tem reações incomum que ele acreditar serem causadas pela sua raça. A medida que o fim de semana passa, perturbadoras revelações provam que ele foi escolhido para conhecer aquela família por uma razão que nunca imaginaria.

Como podem ver, o resumo da história não poderia estar mais longe de uma comédia. Então por que o filme foi colocado lá? Especialmente se quem indica onde deve concorrer é o próprio estúdio que produz a película. E é nesse ponto que entra Viola Davis. Quem aqui lembra do absurdo que foi o Oscar onde a atriz foi indicada como atriz coadjuvante pelo seu trabalho em Um Limite Entre Nós (Título Original Fences), filme esse que ela protagonizava ao lado de Denzel Washigton.


O que aconteceu com a atriz foi que a produção de Um Limite Entre Nós teve medo que acontecesse pelo terceiro ano consecutivo um #OscarSoWhite onde apenas atores e atrizes brancas fossem indicados e acreditaram que colocar Viola como atriz coadjuvante aumentariam suas chances de concorrer e vencer a categoria. Fato que se provou verdadeiro, ela ganhou o Oscar, entretanto acabou também evitando que tivéssemos Octavia Spencer vencendo como atriz coadjuvante e Viola Davis vencendo como atriz principal. Que sejamos honestos, era a versão mais justa da premiação esse ano.

Esse medo do racismo não permitir que atinjamos o nosso potencial completo, que não sejamos completamente reconhecidos, faz com que nos contentemos com algo que na verdade está abaixo do que merecemos. Um prêmio de atriz coadjuvante quando somos as protagonistas, um prêmio de comédia quando deveríamos estar na categoria principal que é drama.

É muito possível que Corra acabe ganhando o Golden Globe, mas é preciso começar a repensar as formas como nos propomos a ganhar. Aceitar categorias menores não é de fato vencer o racismo, é ignorar o quão enraizado ele realmente está.

Nenhum comentário

Antes de comentar, leia nossa política de comentários!

Tecnologia do Blogger.