Review: Star Wars e a filosofia

Se você adora pensar sobre os produtos culturais que ama (#nerdiandade), esse livro é pra você!

  • Star Wars e a filosofia
  • Kevin S, Decker e Jason T. Eberl (org.)
  • Editora Universo dos Livros (Selo Universo Geek)
  • Trad. Felipe CF Vieira e Monique D'Orazio
  • 384 páginas
  • 2015

Por Anne Caroline Quiangala

Star Wars e a filosofia faz parte da série de livros sobre análise filosófica de grandes franquias como Star Trek, Jogos Vorazes e Buffy: a caça-vampiros. Pra quem não tem medo de reflexões profundas e nem preconceitos para com a cultura pop, a coletânea reúne vinte e seis capítulos escritos por pessoas acadêmicas interessadas em se fazer entender, dialogando contigo seja você iniciada ou não no universo de Star Wars.


IMPRESSÕES
Publicado em 2015, antes da trilogia protagonizada pela jovem Rey, Star Wars e a filosofia é dividido em sete episódios, iniciado com "A Ameaça Filosófica". Nele, é explorado de forma acessível o Paradoxo Platônico de Darth Plagueis: é possível que um Lorde Sith seja sábio? além de paradigmas da ética, fé e referências da nossa galáxia na filosofia Jedi. As reflexões deste capítulo usam a estrutura dialética para desmontar a raiz estoica da sabedoria Jedi e sua contraparte  - naquele universo - performada pelo Anakin Skywalker: o niilismo.

Nesta primeira parte, há uma grande atenção a trajetória de Anakin e a exploração de temas como a moralidade, as escolhas e a mudança de lado da força. Tanto para quem, assim como eu, não teve filosofia no currículo escolar, quanto para quem deseja aprender mais sobre Star Wars, a obra é uma excelente forma de entrada, uma vez que explica os conceitos e acontecimentos sem pressupor requisitos.

Faz um tempo que eu tenho pensando numa solução para o problema de ler muito devagar. Finalmente encontrei um meio de otimizar meu tempo e por a leitura em dia! (Ps: lavar louça nunca foi tão legal!). Experimente por 15 dias grátis: https://try.ubook.com/pretaenerd/ . #audiobook #starwars #starwarseafilosofia #nerdgirl #cool #pretaread #ubook
Uma publicação compartilhada por Preta, Nerd & Burning Hell (@pretanerdburning) em

O FEMINISMO ATÉ O EPISÓDIO VI
Assim como em Buffy e a Filosofia, temos em Star Wars e a filosofia um capítulo voltado para a análise da representação feminina (Episódio IV: Uma nova Hermenêutica), mas não apenas isso: o capítulo VI que se refere ao retorno do não humano também se relaciona especialmente a minha perspectiva política feminista Negra vegana. Sem dúvidas, o livro perde bastante por ser uma versão que não inclui a nova trilogia, mas é assertiva na análise dos papeis de Padmé grávida e Leia escrava, além de questões de plasticidade, o medo da carne e a condição moral aplicada ou não aos droides.

Sem medo de tomar partido, Jennifer L. McMahon - professora de filosofia e inglês especializada em existencialismo - analisa o modo como "a prisão de Leia reflete o ódio da sociedade moderna em relação à gordura e sua preocupação com o controle de corpos" (p. 210), em especial o feminino:

Em contraste com Jabba [um déspota, amorfo com braços vestigiais], Leia é extremamente esbelta. Enquanto a carne de Jabba parece gelatinosa e amorfa, a pele de Leia é firme e os músculos são claramente definidos e macios. Leia é magra e tonificada, sem qualquer traço de celulite ou excesso de dobras na pele. Enquanto Jabba personifica a gordura, Leia sintetiza o ideal contemporâneo do corpo esbelto. Ela é a bela, ele é a fera.

(McMahon, in DECKER e EBERL, 2015, p. 213).

A aplicação da teoria entrelaçada à descrição dos filmes e materiais do universo expandido, como observada no trecho acima é o ponto-chave da obra. A "tendência anoréxica" teorizada por Susan Bordo foi apropriada neste artigo para demonstrar:

"que no momento em que as mulheres estão ocupando cada vez mais espaços sociais, devam implacável e obsessivamente se esforçar para diminuir a quantidade de espaço físico que ocupam.

(McMahon, in DECKER e EBERL, 2015, p. 213)

Ou seja, a metáfora que correlaciona a materialidade de Jabba ao que é abjeto numa oposição forte à Leia é um claro subtexto em relação à corporificação, ansiedade e modelo de feminilidade impostas às mulheres, por mais que possamos estudar, trabalhar e - teoricamente - fazer o que desejarmos. Acredito que a presença de Leia em Os Ultimos Jedi, usando a força, expandiria bastante a compreensão da personagem criada num momento histórico mais adverso que o atual, mas desmistificar a passagem de Leia escravizada é essencial para que não se naturalize a ideia de que mulheres fortes precisam passar por punições simbólicas.

Iniciada como uma franquia falogocêntrica (centrada no falo e no logos), Star Wars foi se transformando e aglutinando mais questões para que possamos refletir.

O PODER
Por mais distante que seja em tempo e espaço, o universo em que se passa Star Wars é realmente parecido com o nosso. Star Wars e a filosofia tem críticas substanciais à lógica sexista, especista sem relativizações do lado sombrio e sem descartar ninguém do fandom, mas é redigido por um número ínfimo de mulheres. Até mesmo o capítulo que se refere à mulheridade é predominantemente escrito por homens, o que é positivo na perspectiva de que homens também precisam se educar para o feminismo, mas significa uma perda de espaço também para as mulheres.

Aliás, tanto na franquia de Star Wars, quanto em Star Wars e a filosofia, a maior parte da metafísica permanece democraticamente grega, dando poucas falas memoráveis às mulheres e nenhuma opção entre os lados da Força. Essencializar a relação "belo/bom" na figura de Leia, mantém um modelo feminino unívoco, mas felizmente a pluralidade de vozes e expressões de poder no Universo Expandido - como descrito no último capítulo - apontam para outras direções.

Em suma, a obra é enriquecedora em vários níveis: o tom ensaístico permite que o aprofundamento seja acompanhado de comentários sagazes, sem comprometer o pensamento. A demonstração do pensamento dialético permite à leitora se instrumentalizar a ponto de usar a teoria no cotidiano e se aprofundar por si mesma na cultura pop num novo nível!

Compre Star Wars e a filosofia pelo nosso link!


Nenhum comentário

Antes de comentar, leia nossa política de comentários!

Tecnologia do Blogger.