10 lições, nada óbvias, que Madame C. J. Walker nos lembrou.



(No volante,Sarah Breed Love )

A vida e a história de Madame C. J. Walker

A minissérie dirigida por Nicole Jefferson Asher e  produzida pela Netflix conta a história de Sarah Breed Love, (interpretada por Octavia Spencer) que ficou conhecida como Madame C.J Walker. Nascida em 23 de dezembro de 1867, em Delta- Luisiana, nos Estados Unidos da América, Sarah foi empreendedora, ativista e filantropa, e acabou sendo registrada no Guiness Book of World Records como a primeira mulher milionária nos EUA.


(Octavia Spencer-Atriz)
Embalada por um enredo repleto de elementos recorrente nas cinebiografias de personalidades pretas, a história de Sarah, perpassa por marcadores sociais de raça, gênero e classe. A série apresenta todos esses elementos com sutileza e de forma leve, ao ponto do espectador não focar apenas nos momentos mais tensos história da protagonista. É importante pontuar que a vida de Sarah foi marcada por vários tipos de violência, e que a intenção deste texto não é anular tais fatos ou romantizá-los ao ponto de apresentá-la como uma mártir da superação, visto que, este tipo de análise pode desencadear tanto um viés meritocrático quanto uma perspectiva estereotipada quanto a força e a resistência dos corpos negros. 
O ponto alto da minissérie, certamente está nos aspectos de identidade e empoderamento negro feminino. 
Pensando no ativismo de Sarah e nas várias contribuições e incentivos   à comunidade negra, eu decidi extrair o que, para mim, seria a essência tanto da produção quanto da protagonista: a resistência.


(Sarah Breed Love)

10 lições reforçadas pela minissérie sobre  C.J. Walker

1-Cabelo é história e poder!
2-Tenha um sonho e viva e lute por ele.
3-Seja independente, tanto financeira quanto emocionalmente.
4-.Seja empático e solidário aos seus.
5- Tudo o que fazemos como negros, reflete em todas e todos nós.
6-Acredite no seu potencial e invista nele
7- Seja a protagonista de sua história. 
8-Nunca volte para aquilo que te destruiu.
9- Ocupe espaços e reivindique seu lugar de fala, não se cale.
10- Mulheres negras podem fazer qualquer coisa! É só querer… (O que nos diferencia são as oportunidades).

Lembrar para nunca esquecer...

Espero, ainda, que as lições sejam tidas como lembretes ou  como um reforço diante do nosso processo de resgate histórico, de autoconhecimento, de reflexão e de empoderamento.

Sarah Breed ou Madame C.J. Walker, como preferir, foi não só a primeira mulher milionária dos EUA, ela foi a primeira mulher negra e milionária nos EUA, uma mulher a frente de seu tempo, que na base de muito trabalho ousou ocupar espaços, lutou pelos sonhos e  buscou conhecimentos.
Ela acumulou riqueza,  compartilhou sua vida, seus sonhos,  sua casa e seu dinheiro com o povo preto
A série veio para nos lembrar que nossos passos vêm de longe,  mas que ainda temos muito o que caminhar.
 
(A vida e a história de Madame C.J. Walker- Netflix)

Nenhum comentário

Antes de comentar, leia nossa política de comentários!

Tecnologia do Blogger.