Nerd depois dos 40: o que muda?



Por Daniela Razia


Muitos dizem que nada é para sempre. No caso da #nerdiandade, do ser gamer, essa febre duraria até quase a vida adulta. Ledo engano: a "meia idade" está batendo aqui na porta e dizendo que ainda falta muito para essa febre acabar!

Quantas pessoas idosas vocês vêem jogando? E apertando a pergunta, quantas mulheres depois dos 40 anos? Acreditem, nós somos muitas! Mas visibilidade cadê você?. Existir e coexistir, eis a questão. 

Estamos no Guinness! A Youtuber mais velha do mundo tem 90 anos e começou a jogar com 50! Ser nerd, gamer não tem idade nem gênero! Outra maravilhosa é a vovó do Skyrim com seus preciosos 84 anos! Cadê o papo do reflexo prejudicado por conta da idade?

Hamako Mori, a Youtuber mais velha do mundo, joga GTA, Dauntless, Skyrim... Quem disse que a famigerada terceira idade não é produtiva?

Quanto a mim, comecei nos games com 8 anos de idade e de lá pra cá se foram 35 anos. Mas o fator nerd + mulher + idade sempre afetou minhas andanças no mundo gamer. Além do julgamento por gênero, ainda consideram que idade te põe em estado improdutivo ou de perda de tempo. A indústria gamer move milhões, e ainda assim, o mundo acha que só crianças e homens consomem jogos? 

Trabalhar nessa área também é difícil. Estou há anos me escondendo com pseudônimo masculino na área de localização/tradução de jogos, pois o preconceito é grande. Isso me dói, me fere muito ainda não ter a segurança para botar a cara no sol. Mas esse ano, e isso é uma promessa: vou adotar meu nome real em todos os meus futuros trabalhos. 

Já existem tantas prisões para nós, mulheres e nerds, então está na hora de abrir um dos meus grilhões.

Considero a minha idade mais uma fase e os desafios mais um Boss: não tem problema cair algumas vezes, uma hora o ponto fraco do chefão aparece e estarei pronta para golpear!

Continue sempre, game over jamais!





Nenhum comentário

Antes de comentar, leia nossa política de comentários!

Tecnologia do Blogger.