[Resenha] O Último Adeus – Cynthia Hand

O que acontece quando alguém muito querido seu comete suicídio? Como é os dias depois que você perde um ente querido de uma forma tão abrupta e complexa? Como é viver pensando o que você poderia ter feito diferente para evitar que isso acontecesse? Essas são as questões que irão ser abordados no maravilhosamente bem escrito O Último Adeus de Cynthia Hand publicado aqui no Brasil pela editora DarkSide.


Lex é uma garota de 18 anos que está no último ano do ensino médio e esperando a carta de aceitação da MIT, Massachusetts Institute of Technology. Ela tinha um namorado e um grupo de amigos, é uma garota que acredita nas ciências e apenas naquilo que pode ser provado. Seu mundo mudou de ponta cabeça quando próximo do natal seu irmão mais novo, Ty, cometeu suicídio deixando apenas um post-it no espelho do quarto onde estava escrito: Desculpe mãe, eu estava vazio.

O livro acompanha a vida de Lex entre o início de fevereiro e o fim de março. Suicídio é um tema pesado e que ainda é pouco discutido de forma responsável. Cynthia Hand toma uma diferente abordagem, ela fala sobre como é a jornada de superar o luto das pessoas que ficaram após alguém cometer suicídio. Obviamente vemos melhor o desenvolvimento da protagonista e também narradora da história, mas também é possível perceber como a mãe, o pai, um amigo e até mesmo o ex namorado de Lex e a ex namorada de Ty foram afetados.


O livro é sensível e honesto. Lex não está em um bom lugar quando o livro começa, ela está deprimida e relutante com os métodos que seu terapeuta utiliza, especialmente se recusa a usar tratamento medicamentoso, então ela começa a escrever um diário com seus pensamentos, sentimentos e tentando lembrar momentos que teve com o irmão e outras pessoas importantes.

Como pessoa Bipolar e suicida eu sempre fui muito curiosa por esse livro, mas quando o peguei nas mãos ele me surpreendeu. Não sei exatamente o que esperava, não era exatamente o que estava me sendo entregue e mesmo não sendo foi uma jornada incrível que me fez refletir sobre minha própria experiência, reviver minhas memorias e olhar para momentos tanto ternos e carinhosos como aqueles que gostaríamos de esquecer, mas não podemos. Ler esse livro foi uma jornada que talvez nunca vá esquecer.


Existe um leve elemento fantástico que fica em aberto para você interpretar se ele realmente é um elemento real e fantástico da narrativa ou se existe uma explicação racional e não a nada de fantástico no livro, isso fica em aberto para sua própria interpretação. Bem como o final, não existe um final feliz onde todos estão bem, felizes e passaram pelo luto. Não, talvez algumas pessoas nunca superem completamente o luto, mas nenhum personagem termina o livro onde começou e fica a sua opinião dizer como será o futuro deles, eu acredito que a vida seguiu, oscilando em bons e maus momentos, mas que todos seguiram com sua vida ao menos.

Esse é um livro realmente especial e que deveria ser lido pelo máximo de pessoas possível. Ele foi a linha principal de uma live que ocorreu ontem no nosso canal do Youtube discutindo não apenas o livro, como a representação de suicídio na mídia em outros produtos como por exemplo a série 13 Reasons Why, se você não viu aqui é possível ver nesse link e foi uma conversa que valeu bastante a pena.

Nenhum comentário

Antes de comentar, leia nossa política de comentários!

Tecnologia do Blogger.