Precisamos aprender a diferença entre Gosto e Qualidade

Eu realmente odeio muito a necessidade de ter que escrever esse texto, mas como vivemos em um mundo virtual onde todo mundo acha que precisa dar opinião sobre tudo na internet, especialmente sobre produtos de entretenimento, especialmente em espaços como os da  Preta, Nerd & Burning Hell onde o intuito é sim discutir conteúdo de entretenimento. Precisamos entender que existe uma diferença enorme entre o que é o gosto individual de uma pessoa, que é influenciado por construções sociais, e o que é qualidade em um produto de entretenimento.


Quando falamos sobre qualidade, estamos muitas vezes falando sobre questões técnicas. Roteiro, direção, fotografia, atuação, figurino e muitas outras categorias por aí. Criticar tecnicamente envolve muito mais do que apenas bagagem cultural ou de mundo, mas também envolve muito estudo. Por que ninguém se torna um roteirista ou figurinista sem estudo e é preciso ter um estudo equivalente para criticar essa pessoa em sua técnica.

Então você precisa ser um doutorando em cinema agora toda vez que for discutir o novo filme dos Vingadores? Não, óbvio que não. O que estou querendo dizer é que existe uma diferença entre discutir se um filme é bom tecnicamente ou se você gosta u desgosta dele.

Você pode gostar de coisas ruins e não precisa ter vergonha disso. Eu amo Pretty Little Liars e sempre revisito episódios da série quando me sinto mal, nem por isso eu vou ignorar os milhares de furos de roteiros, mal desenvolvimento de tramas e personagens. A série não é boa, mas é significativa para mim e eu sempre vou gostar dela independente da opinião dos outros.


E quero deixar claro que Pretty Little Liars não é ruim por ser uma série adolescente, existem séries do gênero que são excelentes, os problemas são uma questão de roteiro, uma questão de técnica. On My Block é uma série adolescente e é simplesmente maravilhosa no quesito técnico.

Então a gente já concordou que é possível gostar de algo que é ruim ou mal feito sem problemas, sem vergonhas. O segundo ponto é você não é obrigado a gostar de algo por que ele é tecnicamente bom. Eu tentei assistir Mad Men e achei simplesmente chato, não era o tipo de entretenimento que eu busco, significa que eu acho que Mad Men é uma porcaria mal produzida e com roteiro ruim? Não! Quem sou eu para discutir com milhares de críticos super gabaritados que tem muito mais conhecimento técnico que eu? A série só não é para o meu gosto.

Terceiro ponto, nem tudo deve ser comparado pelos mesmos parâmetros. Sharkanado é um filme Trash, ou seja, ele se propõe em ser um filme absurdo, ridículo e completamente fora da realidade, então dentro da proposta que ele tem, Sharkanado não é um filme ruim. Mas, Camila se eu comprar Sharkanado com Corra (Get Out no original) ele vai ser ruim. Não! Por que você nem deveria fazer essa comparação para começo de história, é como se eu comparasse um morango com uma colherada de farofa, são produtos completamente diferentes, feitos com propostas completamente diferentes e a comparação aqui simplesmente não cabe.

Quadrinho da página Bom Dia e Tal 

“Mas Camila, eu só gosto de filmes tipo Corra”. Tudo bem, jovem gafanhoto, você tem direito a ter o seu gosto e ninguém vai ser melhor ou pior que você por isso. O que você não tem o direito é de taxar de ruim tudo aquilo que não se enquadra no seu gosto.

“Mas vocês criticam Demolidor que é uma série aclamada pela crítica e ainda tem um texto sobre o problema de preferir Demolidor a Luke Cage e Jessica Jones”. Ninguém falou que Demolidor é uma série malfeita, ou mesmo que todo mundo da equipe não gosta da série, eu pessoalmente amo. Porém, somos um site que tem um olhar interseccional feminista e fazemos críticas não apenas técnicas sobre direção, roteiro e atuação, mas sobre o impacto social que produções de entretenimento podem ter. Demolidor, apesar de tecnicamente ser bem-feita, apresenta problemáticas sociais referentes a representações, valores e simbolismo. O site foi criado com a intenção de fazer esse tipo de crítica e criar esse tipo de debate, mas não significa que estamos taxando algo de ruim e proibindo ninguém de gostar.

Além disso, como eu disse logo no começo do texto o nosso “gosto” sobre influência das construções sociais que estamos inseridos. Não é à toa que é mais fácil achar negros que gostem mais de Luke Cage e Mulheres Brancas que gostem mais de Jessica Jones, por que eles se veem representados nessas séries e quando um homem branco cis hetero vê uma série como Demolidor ele se reconhece ali, mas infelizmente muitas vezes você não se reconhece apenas nas qualidades, mas nos defeitos dele também e não se dá conta. E é esse ponto que queremos fazer você refletir, em quais valores de Demolidor você tem se identificado?

Então sempre que você se deparar com uma situação onde você quer dar sua opinião sobre um filme, série, livro, música ou mesmo um texto pare um segundo e pense, será que você tem capacidade de analisar o material apenas na questão técnica? Por muitos anos eu não tive e só conseguia dizer gostava ou desgostava e ainda hoje continuo estudando para poder fazer textos críticos melhores. E depois se pergunte se você só está achando aquele produto ruim por ser fora do seu gosto pessoal.

Nenhum comentário

Antes de comentar, leia nossa política de comentários!

Tecnologia do Blogger.