Top 5 Episódios Musicais #BlackList

Musicais, algumas pessoas odeiam. Por que alguém iria gratuitamente no meio de uma conversa sair cantando, é apenas irreal (eu discordo, vive acontecendo na minha vida), mas entendo que musical não é o estilo narrativo para todos. Eu, faço parte do grupo que ama musicais e nunca se cansa deles, até por que trabalho na área de produção musical.


Quando pensamos em musicais pensamos nos maravilhosos palcos da Broadway com sues Wicked e Hamilton ou em filmes clássicos como Funny Girl ou Chicago. Dificilmente iremos pensar em séries.

A verdade é que é sim, possível produzir séries no estilo musical, para o bem ou para o mal, temos os exemplos de Glee, Smash e The Get Down que é sim uma série musical. Porém o #BlackList de hoje não só séries inteiras musicais, mas sobre aquelas séries convencionais que decidiram realizar um evento especial e um tanto quanto mágico e fizeram um episódio musical. Eu escolhi 5, que por coincidência são os meus 5 episódios. Vamos a eles?

Riverdale

Riverdale é uma série livremente inspirada em Archie Comics. A série utiliza a localidade e o nome dos personagens do universo de Archie, porém traz seu próprio twist sendo uma série adolescente com um foco mais sombrio em mistérios e assassinatos.

Quando se vai criar um episódio musical a equipe de produção precisa pensar inúmeros fatores. Como fazer com que esse evento musical apesar de absurdamente destoante de todo o resta da série ele ainda faça sentido? Os roteiristas de Riverdale resolveram isso de forma bem simples, os alunos estudam em uma escola e a escola está fazendo uma montagem de Carrie – O Musical. Sim, isso mesmo que você não Broadway nerd pensou, existe uma versão musical no livro de Stephen King, Carrie – A Estranha.

Riverdale é naturalmente uma série musical graças a presença de Josie e as Gatinhas, além disso, todo o elenco tem treinamento musical, então parecia um desperdício não os utilizar num episódio como esse.

E ao contrário do que a maioria acredita, musicais não são histórias alegres e felizes onde todo mundo está cantando e dançando. Na verdade, meus musicais favoritos se resumem a dor, sofrimento e pessoas morrendo. E Carrie casou perfeitamente com Riverdale tanto no estilo musical quanto ao arquétipo de personagens, muitos ou são a perfeita personificação do personagem no musical original ou se encontram na situação que a personagem original de via.

The Fosters

Outra série bastante musical é The Fosters. A série conta a vida de uma família formada pelo casal inter-racial Stef e Lena, com o filho biológico do primeiro casamento de Stef, Brandon e as duas depois adotam os gêmeos latinos Jesus e Maria, além de adotar Callie e Jude. Dentro da série os momentos musicais ficam a cargo de Brandon por ser pianistas, mas tanto Callie quanto Marianna demonstraram habilidades musicais.

Na vida real, Maia Mitchell tem iniciado uma carreira musical junto ao namorado no Youtube, bem como Cierra Ramiriz se lançou como cantora ao longo das temporadas. No entanto quando foi decidido fazer o episódio musical os produtores decidiram pedir reforços e escalaram a participação de Garrett Clayton, que já havia aparecido como um personagem em temporadas anteriores e é colega de Maia Mitchell em Teen Beach Movie, filme musical do canal Disney, e Corbie Blue, conhecido pelo seu papel em High School Musical.

Assim como Riverdale, o episódio musical retrata a montagem de um musical da escola onde os personagens adolescentes estudam. Entretanto no caso de The Fosters foi escolhido utilizar músicas inteiramente originais e assim montar uma versão musical de Romeu e Julieta.

Grey’s Anatomy

Por que uma série dramática sobre o dia a dia de um hospital escola teria um episódio musical? Quando você pensa esses detalhes, eles não fazem sentido, mas se você assiste a série, mais do que assiste, se você está emerso nesse universo que Shonda Rhimes criou o Grey’s Anatomy Musical Event faz todo sentido do mundo.

Os nomes de todos os episódios são canções e a trilha sonora é o sexto interno que fomos apresentados ao longo das temporadas. Não tem um fã que não se emocione com Chasing Cars do Snow Patrol por que essa é a música que toca quando Karev retira Izzy do leito de Danny após ele morrer. How To Save A Life de The Fray é tão tema da série quanto a própria música de abertura.

E pensando em todas essas canções que se conectaram tão intimamente com a série e com os fãs e aproveitando que Sara Ramirez, atriz que interpreta Callie e é o foco do episódio, tem um histórico de teatro musical na Broadway. O episódio musical é uma carta de amor aos fãs, uma carta sangrenta que nos deixa na ponta de nossas cadeiras e sofrendo como todo evento de Grey’s Anatomy e por isso mesmo é excelente dentro de seu universo.

As canções são inseridas na narrativa como sendo alucinações da mente de Callie que se encontra em coma devido um acidente onde um caminhão atinge o carro que estava dirigindo no mesmo momento que Arizona a pede em casamento.

The Flash ft Supergirl

O Arrowverse, como é conhecido o coletivo de séries da DC no canal CW formado por Supergirl, The Flash, Arrow e Legends of Tomorrow, é um desses elencos recheado de talentos musicais. Melissa Benoist e Grant Gustin, os protagonistas respectivamente de Supergirl e The Flash fizeram parte da série musical Glee. Além deles, Jesse L. Martin, o Joe de The Flash, é uma lenda dos palcos da Broadway e foi quem deu vira originalmente a Tom Collings no aclamado Rent, em Supergirl temos Jeremy Jordan conhecido na Broadway por Newseis e nas telonas por The Last 5 Years, fora ele Victor Garber (Dr. Martin de Legends of Tomorrow) e John Barrowman também não são estranhos aos palcos musicais.

O que fazer quando se tem um elenco repleto de talentos musicais como esses? Por sorte no universo DC existe um vilão chamado Music Meister que é o plot advice perfeito para se criar um episódio musical.

No crossover, Music Meister é um vilão extraterreste que consegue fugir de sua captura e coloca Supergirl em estado de coma, buscando ajuda Mon-el e J’onn vão até a Terra do velocista escarlate, o que acaba causando uma aparição do Music Meister lá e colocando The Flash em coma junto com a garota de aço.

Nesse coma os heróis se encontram em uma realidade alternativa ambientada nos anos 40 como um filme musical e precisam seguir o script para fugir. O enredo é bem obvio e nada surpreendente, mas as canções originais são todas um acerto. Rachel Bloom, protagonista de Crazy Ex-Girlfriend, é quem assina Superfriends e a canção final Running Home To You é assinada por ninguém menos que Benj Pasek e Justin Paul, compositores de City of Stars de La La Land.

Buffy – A Caça Vampiro

Provavelmente o mais icônico episódio musical da cultura nerd. Mesmo que você nunca tenha assistido Buffy - A Caça Vampiros em alguma convenção ou espaço com um bando de nerds reunidos alguém deve ter comentado desse episódio ou mesmo cantado um trecho. Talvez essa pessoa cantando as canções desse episódio passando por você tenha sido eu. Poucas trilhas sonoras eu escutei tanto quanto a desse episódio e mesmo fazendo 17 anos que o episódio foi transmitido a primeira vez eu ainda sei todas as letras.

Assim como no crosssover musical de Flash e Supergirl a justificativa para a cantoria foi simples, vamos criar um demônio que faz com que as pessoas se expressem através de canções. O que parece algo bobo e simples, sem problemas, certo? Não! Por que quando pessoas tem emoções demais elas tendem a sair de forma um tanto explosiva, no caso da série literalmente, algumas pessoas entraram em combustão colocando suas emoções em performances coreografadas.

E como o feitiço não tinha filtros muitos segredos da Scooby Gang vieram a tona. O medo de Xander e Anya com o casamento, Dawn e o sentimento de que ninguém se importa com ela. Giles percebendo que a presença dele estava no meio da evolução de Buffy. Os sentimentos de Spiky o que talvez seja a canção mais legal do episódio inteiro e claro, o grande problema da temporada o fato que a Buffy ressente seus amigos a terem trazido de volta, pois ela estava no paraíso.

Depois desse episódio os rumos da sexta temporada fora completamente mudados e pode-se dizer que esse foi a solidificação do arco central da temporada e o que foi apresentado em baladas acabou se solidificando e sendo a temporada em si.

Essa é uma lista pessoal, dos meus cinco episódios musicais favoritos, claro que existem muitos outros. Ally McBeal, Supernatural, Fringe, Xena, Scrubs, Black-ish, Community e até Oz tiveram episódios musicais. E você, quais seus episódios musicais favoritos?

Nenhum comentário

Antes de comentar, leia nossa política de comentários!

Tecnologia do Blogger.