Lydia Riera – Nossa Abuelita Favorita.


Dia 26 de Julho é comemorado o Dia Da Avó ou dos avós, eu poderia falar dessas figuras tão presentes na vida de jovens negros, que muitas vezes fazem as funções parentais. Poderia citar essa ou aquela série com seu avô ou avó padrão, mas eu resolvi fazer um pouco diferente e falar de uma não tão típica avó, vamos falar de Lydia Margarita del Carmen Inclan Maribona Leytevidal de Riera ou simplesmente Lydia Riera, a Abuelita de One Day At A Time.



One Day At A Time é uma excelente série, muito bem construída que traz muitas oportunidades para que você se identifique ou reconheça pessoas ou situações da sua vida, o que facilita você se apegar aquela narrativa. E a personagem da Lydia, que é a avó da família Alvarez, é uma personagem simplesmente cativante.

Sim, ela tem traços tradicionais de uma avó. O jeito como ela mima o neto Alex, como ela não compreende metade dos termos de inclusão social que a neta Elena, como ela sempre está preocupada em alimentar todo mundo e tem a melhor comida possível. Por que vamos ser honestos, comida de vó é outro nível e não vai ter chef estrelado que chegue perto
.
Lydia tem tudo isso. Ela também tem uma ligação muito forte com a religião católica o que pode ser muito comum na avó de muitos de nós brasileiros. Então é fácil reconhecer essas características. E que mesmo com toda essa religiosidade o amor pelos seus netos é algo tão maior que em um minuto de monologo próprio ela vai de não aceitação a apoio completo quando Elena se assumi lésbica chegando ao ponto de ela costurar não um vestido, mas um terno para festa de quinze anos da menina.



Mas então o que a faz não tão típica avó que vemos em séries? Isso veio de um pedido feito por sua interprete, Rita Moreno. A altamente premiada atriz disse que topava fazer o papel dessa abuela com uma única condição, que sua personagem não tivesse perdido sua sexualidade.

Lydia é uma personagem muito sexual, seja quando ela conta detalhes demais do que ela e o falecido marido fazia ou seja através de sua relação com o Dr. Berkowitz (eu nunca vou esquecer ela fazendo a Marilyn Monroe e cantando parabéns pra você) ou tirando alguma casquinha de algum homem que apareça seja ele o Schneider ou algum pretendente da filha.

É revolucionário ver uma personagem com a idade que a Lydia tem e que não trata como se sexo tivesse simplesmente acabado, como se ela não tivesse desejos ou vontades. Por mais que não queiramos pensar em nossos avós fazendo sexo, eles são pessoas que tem tanto direito a ter sua sexualidade quanto qualquer outro mais novo.



Se você assiste a série, sabe que a segunda temporada foi profundamente focada na personagem e a relação dela com os demais personagens nos levou as lagrimas em diversos momentos. Acredito que essa deva ser a relação que todo mundo deveria ter com sua avó, infelizmente sei que nem todas as famílias são tão amorosas ou aceitam as pessoas como a família Alvarez é. Então se você não tem mais a sua avó por qualquer que seja o motivo, se junte a gente vendo a série e ganhe uma abuelita que está sempre pronta a nos acolher.

Nenhum comentário

Antes de comentar, leia nossa política de comentários!

Tecnologia do Blogger.